Aviso aos navegantes:

"Aqui a casa é ventilada, o coração é quente e as vontades têm a temperatura exata para os sonhos."
Fique à vontade, leve um pouco de mim, deixe um pouco de você. Comente!

Lírica nº 46

Tocado de ventos,
carregado de estranhas eletricidades,
me aproximo de ti, como uma nuvem ...

De repente
desço como uma chuva
para intumescer os córregos e as fontes
e despertar a terra ...

(J. G. de Araújo Jorge)

2 comentários:

  1. Olá Bella Cris,

    Obrigada pela visita e pelo carinho, fico muito feliz que aprecie nosso trabalho pois ele é feito com amor.
    Voltaremos às atividades em abril de 2015, ainda vamos divulgar a agenda no blog, mas se puder, mande uma mensagem para mulheresemcirculo@gmail.com dizendo que deseja participar e você será incluída no mailing do grupo e receberá todas as novidades.
    Adorei o poema, uma sensualidade sagrada…
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá, Bela Cris!!!
    Uma surpresa encontrar uma poesia de J. G. de Araújo Jorge!!!
    Você me fez lembrar uma poesia que a minha Mãe adora, do mesmo autor, com o título de "Os versos que te dou"
    Parabéns !!!

    ResponderExcluir